Poema

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco
conheço tão bem o teu corpo
sonhei tanto a tua figura
que é de olhos fechados que eu ando
a limitar a tua altura
e bebo a água e sorvo o ar
que te atravessou a cintura
tanto tão perto tão real
que o meu corpo se transfigura
e toca o seu próprio elemento
num corpo que já não é seu
num rio que desapareceu
onde um braço teu me procura

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco

(Mário Cesariny)

Kiss and hugs

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

2 respostas a Poema

  1. Paulo diz:

    olá boa noite tudo bem assim espero amiga…não deixei de ler este poema que aqui postas é de fato engraçado mas tenho uma perguntinha se me permites……
    Procuras-te bem? as vezes pode estar escondido nas avenidas ou nas ruelas….tu só procuras-te nas ruas …eheheh
    beijinho

  2. Carla diz:

    bem amigo realmente temos que procurar seja em ruas seja em vielas e tb em avenidas, mas por vezes encontramos e perdemos, por vezes se procurarmos bem, vemos que quem precisamos está mesmo ao nosso alcance, mas por vezes isso não nos basta e procuramos sempre mesmo que percamos quem estava mesmo ao nosso lado.
    thanks for the comments my friend
    bjs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s